7 de out de 2010

Talharim ao Pesto


Tem muita coisa acontecendo que não estou contando, como por exemplo,  o trabalhinho por fora que arrumei, que é mais rentável e realizador que o oficial, passei uma semana trabalhando igual gente grande, e ADOREI!
Prometo conversar com a Mariana, amiga que trabalha por lá e me indicou, e se ela liberar as fotos eu publico aqui com alguma receita. Aliás a Mariana, já está convidada a vir me visitar para trocarmos figurinhas adocicadas. Ela faz muita coisa deliciosa, cookies que são uma perdição, sorvetes, bombons, e é bom eu parar de lembrar, para não babar no teclado, dá pra imaginar, uma semana, bem no meio do meu sugar free?
Eu não sofri quase nada.

Outra coisa que não contei é que, deixa pra lá, vamos só falar de coisa boa, para tentar concertar, umas coisinhas, resolvi passear todas as noites, assim que sair do trabalho, até encontrar um curso, ou algo que eu não precise desembolsar tanto dinheiro, na primeira noite, fui ao cinema, assistir, comer, rezar, amar.
Se não vou só adiando, e não faço nada por mim, trabalhei, mereço e fui, quem achar errado, que se tranque em casa e chore até pegar no sono.
Vejam o trailler, ouçam a musica, eu sou suspeita, gosto de Eddie Vedder .
Ah, vocês devem estar se perguntando, o que eu achei do filme.
Bom, eu gosto muito de ler e depois assistir, imagino eu, que o autor, deve verificar as cenas e aproxima las ao máximo da realidade, ou nem sempre. Fato é que eu gostei, foi bem sintético comparado ao livro e as vezes parecia uma maratona, quem não leu o livro, pode não achar lá grande coisa. O filme é bom, me fez chorar algumas vezes, o que não quer dizer muito porque na terça eu estava chorando por qualquer coisa. Mas também me fez rir, o que estava difícil no dia.
Ah, não vou deixar de dizer que o Neto, que é do contra, ao invés de pipocas, quis cachorro quente, lá vai ele com seu combo hot dog, sala de cinema adentro, e na hora de sentar na poltrona, só haviam duas mãos uma com o cachorro quente, outra com 1 lt de refri, adivinha quem foi pro chão, pra ele desocupar uma das mãos e abaixar a poltrona??? Ele mesmo o hot dog, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Eu chorava de rir, não sei se alguém percebeu, mas ele disfarçou um pouco, bebeu refri, abaixou, levantou, e num súbito, eis que ele me aparece sentado com o cachorro quente na mão, explicando que caiu com o papel para baixo e um sorriso muito amarelo.
Se não fosse pelo enorme saco de pipoca sairia do cinema, direto para a praça de alimentação, devorar uma boa massa, o Neto não ficou muito animado, até porque eu disse que queria um macarrão verde, e ele não tem um paladar muito aguçado, péssimo para uma futura chef, pastissier, mas chef.
Cheguei em casa cansada, nem olhei para a cozinha, no outro dia, salivei o dia todo pensando no tal macarrão verde.
Não sei se contei, mas sou meio avessa a macarrão, passei muitos anos, sem comer de jeito algum, só me reconciliei depois do yakissoba. Não é qualquer massa que eu como, tanto que fiquei um bom tempo no supermercado escolhendo qual comprar, gosto mesmo é de fazer, sei que é coisa de psicopata, mas vou fazer o que? Terapia? Não macarrão!
Eu já havia experimentado o tal pesto, na massa de pizza, como aperitivo,  e em espaguete, mas nunca havia preparado, encontrei uma ótima receita no Technicolor Kitchen , uma é brincadeira, tem alguma receita  lá que não seja divina? Eu to sempre por lá, não tenho tempo de comentar muito, no trabalho nem posso. Aproveito aqui para dizer que a Patricia é muito talentosa , e que não vou me cansar de tantas maçãs e limões siciliano, fiz também umas barrinhas de maçãs, só não postei ainda, em breve por aqui, ou, para quem quiser fazer logo.

Aproveito para sugerir, se é que ela não teve essa ideia ainda, de publicar um livro, com as receitas do blog, eu compraria com certeza, tem muitos blogs, que adoraria tê los em livro na minha cristaleira, o Technicolor é um deles.
Preparei meu talharim, tal qual a Patricia ensinou:

Talharim ao Pesto

400 grs de talharim
Molho:
2 colheres de nozes picadas
180 ml de azeite extra virgem
3 dentes de alho
1 e 1/2 xícara de folhas de manjericão-aperte bem na xícara para o molho ficar bem verde.
4 colheres de sopa de parmesão ralado
sal e pimenta do reino moída na hora
Modo de Preparo:
Coloque a água no fogo para cozinhar o macarrão.
Passe as nozes pelo processador, pulsando, reserve.
ainda no processador, coloque os ingredientes restantes do molho, e bata bem.
Depois de cozido o macarrão, reserve uma xícara da agua do cozimento e misture ao molho.
Despeje o macarrão numa vasilha e acrescente o molho.
Decore com nozes, parmesão e manjericão, sirva imediatamente.

A receita pede um bom vinho, claro que o Neto providenciou o vinho, ele só não contava que o abridor fosse quebrar, e o vinho continuar na garrafa até que eu faça outra massa, ou risoto e não me esqueça de comprar um saca rolhas decente.
Estou pensando numa massa a putanesca para a próxima, espero que não tenha que fazer uma dieta zero carboidrato para compensar.

13 comentários:

  1. Sandra
    Fiquei curíosissima p saber que trabalhinho é este, rsrsrs. qnta novidade hein menina.
    Beijos
    Patty
    Ah, tem sorteio lá no blog

    ResponderExcluir
  2. Hum e parece bem delicioso!!en não como muito pesto porque me enjoa,e quanto ao filme eu também vou ver, mas pena que não li o livro, bjs
    Maura

    ResponderExcluir
  3. Sandra: eu adorei o filme (uma das raras situações de que gostei mais do filme que do livro...) e amo pesto (talharim, spaguetti, qq massa...). O seu está apetitoso!! Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi Sandroca, que bom que coisas boas estão acontecendo para vc, daqui por diante mais e mais pensamento positivo e boas vibrações!! Ai que vontade que deu de comer esse macarrão!!! Beijocas

    ResponderExcluir
  5. é tudo de bom e mais um pouco, adoro pesto.

    ResponderExcluir
  6. Sanra,
    Para mim, o pesto é um dos melhores molhos.
    Te falei que tem sorteio no blog?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Eu preciso experimentar esse molho pesto, acredita que nunca fiz? Bom, eu nunca fiz tanta coisa, que nem é de se estranhar né, frô! rs

    O seu parece q ficou bem bom, e faça mesmo a massa a putanesca e abra o vinho, vai ser uma delícia! ;oD

    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  8. Quanto ao filme tô doida pra ver!
    E o macarrão, menina do céu eu amo massa!
    O seu pesto ficou lindo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi gata dia 12 vai sair o brigadeiro com direito a post fotos e pequenos cozinheiros. Não conheço sua casa mas aqui na minha quando falta saca rolhas eu uso um parafuso e um alicate, filha de mecânico, mecânica e mulher de mecânico, tem que ter alicate e parafuso em casa hihihihi( so pra saber sou mecânica de refrigeração formada na escola técnica de São Jose CEFT). Nunca fiz molho pesto mas esse vou experimentar. Quanto a blog que vira livro de culinária , pode começar a pensar em transformar o seu em livro. To louca pra ver Comer, rezar e amar. Adorei o livro principalmente a parte de comer e amar. Rezar eu deixo pra carolas. Fico feliz que vc esteja mais alegre é sinal quer as coisas estão melhorando. Muitos beijos no coração.

    ResponderExcluir
  10. Oi,Sandra!
    Estou louca para ver este filme, me interessei pelo livro na mesma semana vi que a Julia Roberts fez o filme e até agora ainda não fui ver, quem sabe neste findi...
    Amo pesto tem um bom tempo que não faço vc acabou de me dar sugestão de cardápio tenho 3 tipos de manjericão na minha horta, acho que vou usar todos...rsrsrsrs.
    Beijos,
    Re

    ResponderExcluir
  11. Patty, fiz um bico como confeiteira, num lugar muito legal, curti muito, espero ser trabalhado direito e ser chamada outras vezes.

    Maura, eu recomendo o filme e o livro, quanto ao pesto o Neto tb não gostou muito.

    Marina, a história é perfeita, tudo tem que dar certo. eu confesso que preferi o pesto como aperitivo, numa pizza bem fininha e crocante.

    Roberta, daqui pra frente se Deus quiser, tudo dará muito certo.

    Gina, já estou participando!

    Paty, acredito sim, são tantas receitas que se fizermos uma por dia íamos precisar de uns 1000 anos para fazer todas, eu nunca tinha feito...

    Fla, vá e leve lenços...

    Eliane, Eu sou meio sem paciência, a garrafa não abriu eu já fiz meu prato e fui comer, adorei a dica, hj comprei um abridor e vc acredita que foram necessários 3 pessoas para abrir a garrafa, parece piada de português. Estou esperando esses brigadeiros!!!

    Re, que inveja, eu não planto nem capim kkkkkkkkkkk, vou tentar,mais uma vez essas hortas são uma terapia.

    Bjos, bjos, bjos...

    ResponderExcluir
  12. Uau!!!Que delícia que deve ter ficado esta massa!!!Bjs

    ResponderExcluir
  13. Esse prato é proibido para pessoas de nome "Arlindo"!

    ResponderExcluir

Você também sabe disso???

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails